8 de ago de 2011

Brasil, Índia e África do Sul reúnem-se para pedir o fim da violência na Síria

O subsecretário para Oriente Médio do Ministério das Relações Exteriores (MRE), Paulo Cordeiro, deve ir à Síria nesta semana. Ele representará o governo brasileiro na missão do Ibas (grupo que inclui Brasil, Índia e África do Sul). Segundo a assessoria de imprensa do MRE, o objetivo da viagem é apelar para que a Síria cesse o uso da força naquele país e cumpra as determinações da Organização das Nações Unidas (ONU).
Na semana passada, o Conselho de Segurança da ONU aprovou a declaração presidencial que condena a violência na Síria e fez uma série de recomendações ao governo do presidente Bashar Al Assad. Em oito itens, a ONU apela para que o governo sírio acabe com a retaliação aos opositores do regime, garanta os direitos fundamentais e permita o acesso das agências humanitárias à região.
Para a ONU, a única solução para a atual crise virá por meio de um processo político inclusivo, conduzido pelos sírios, e que garanta o pleno exercício das liberdades fundamentais de toda a população, inclusive de expressão e de associação.
Brasil, Rússia e China rejeitavam quaisquer iniciativas de ingerência, intervenção ou sanção ao regime de Al Assad. Porém, o governo brasileiro defendeu a necessidade de cobrar o fim da violência patrocinada pelo governo da Síria.

Terra Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário