4 de nov de 2011

Landell de Moura, o cientista que o Brasil desconhece

Inventor do rádio, foi o primeiro cientista no mundo a transmitir voz humana sem fio.


No dia 05 de novembro, Dia do Radioamador, a TV Senado estreia o documentário “Padre Landell – Fé na Ciência”, uma produção que integra as comemorações dos 150 anos de nascimento do inventor gaúcho Roberto Landell de Moura. Landell foi responsável por , importantes descobertas na área de telecomunicação e, de acordo com registros da imprensa brasileira, foi o primeiro cientista no mundo a transmitir voz humana sem fio por meio de ondas luminosas a uma distância de oito quilômetros, na cidade de São Paulo.
Com direção de Deraldo Goulart e produção de Lorena Maria, o documentário apresenta fatos curiosos da vida desse cientista brasileiro e mostra a herança que ele deixou para as ciências. O documentário tem a participação dos jornalistas Ethevaldo Siqueira e Heródoto Barbeiro, da jornalista e senadora Ana Amélia Lemos, do biógrafo Hamilton Almeida, do presidente do Memorial Landell de Moura, Ivan Dornelles, do radialista e ex-senador Sérgio Zambiasi e de dois grandes nomes da Comunicação no Brasil - Reynaldo Tavares e José Marques de Melo. A produção é uma parceria entre TV e Rádio Senado.
Cientista inovador
Gaúcho de Porto Alegre, Landell de Moura estudou Humanidades no Colégio Jesuíta de São Leopoldo-RS, cursou a Escola Politécnica no Rio de Janeiro e seguiu para Roma, onde estudou teologia, física e química na Universidade Gregoriana. Foi ordenado padre em 1886, quando finalmente retornou ao Brasil.
Conciliando sacerdócio e ciência, Landell desenvolveu princípios que mudaram o sistema de comunicação da época, baseada em telegrafia sem fio; realizou pesquisas com ondas curtas para alcançar maiores distâncias quando ninguém as empregava; fez transmissões por meio de ondas luminosas, mesmo princípio do raio laser e da fibra ótica; projetou um teletipo e um aparelho para transmissão de imagens décadas antes de oficializarem essas invenções e, muito antes do russo Semyon Kirlian, Landell de Moura conseguiu fotografar a aura humana. Em 1904 patenteou nos Estados Unidos aparelhos de telefonia e telegrafia sem fio e de transmissão de ondas.

(senadorpedrosimon)

Nenhum comentário:

Postar um comentário