28 de out de 2011

Parabéns para a lâmpada!


Era 21 de outubro de 1879 quando Thomas Edison conseguiu fazer, no seu laboratório em Menlo Park, nos Estados Unidos, a primeira lâmpada incandescente comercial funcionar. Começava aí, a revolução que iria mudar e iluminar o mundo. Quando você chegar em casa ou no seu trabalho, apertar o interruptor e a luz acender, saiba que aí tem um pouco da genialidade de Edison.
Aos 33 anos, Edison já havia registrado centenas de patentes de suas próprias idéias e também de melhorias para as invenções de outros gênios – estas chegariam a mais de mil ao longo de sua vida, uma incrível média de uma invenção a cada quinze dias. Mas nessa época, fazer funcionar a lâmpada elétrica ainda era um desafio. Passar a corrente elétrica através de um filamento para gerar luz era fácil, o difícil era fazer que o filamento permanecesse aceso por várias horas a um preço acessível. Muitas pessoas tentaram, mas foi Edison quem melhor combinou inovação tecnológica e talento para os negócios para encontrar uma solução adequada.
“Imensa delicadeza e paciência foram necessárias na elaboração e teste da lâmpada. Horas e horas foram gastas na preparação de um filamento, somente para quebrá-lo depois”, escreveu Robert Conot, em sua biografia sobre Edison.
Foram 14 meses passados junto à sua equipe experimentando todo tipo de material possível até decidir que o carbono, combinado com um desenho aprimorado da lâmpada, seria a melhor solução. A primeira lâmpada permaneceu acesa por 13 horas e deu início a uma verdadeira revolução na forma em que iluminamos o mundo. Revolução essa, que continua 132 anos depois, com nossas iniciativas inovadoras na área de iluminação.


Imagem mostra primeira lâmpada incandescente comercial patenteada por Thomas Edison
Neste mês de outubro, em que celebramos o aniversário dessa grande façanha do fundador da GE, queremos contar a você o que os cientistas e funcionários da GE estão fazendo para manter vivo o espírito empreendedor e inovador de Edison e consolidar uma nova revolução mundial no setor de iluminação.
Essa nossa revolução da nova iluminação vai:
• Alterar o modo como as pessoas pensam sobre iluminação, com tecnologias de eficiência energética, tais como a iluminação feita por LED.
• Reposicionar o LED e outras tecnologias ecológicas como principais sistemas de iluminação residencial e comercial.
• Atualização do nosso mix de produtos verde para 70% do que temos disponível para o mercado.
Um grande exemplo dessa revolução e do espírito inovador da empresa é a lâmpada LED GE Energy Smart®, na sua versão de 9 watts. Esta lâmpada foi desenhada para substituir as incandescentes de 40watts e foi a primeira lâmpada LED de uso geral a receber o selo Energy Star do Departamento de Energia dos Estados Unidos. Considerando um uso diário de 3 horas, pode durar até 22 anos. Edison com certeza estaria orgulhoso de ver esta grande evolução comparada às 13 horas da sua primeira lâmpada!
“Nosso objetivo é criar a versão mais simples possível para o consumidor de um produto que irá substituir o ícone da iluminação dos últimos 100 anos – não há margem para erros, é preciso ser bem-feito”, comenta Gary Allen, o físico em iluminação e engenheiro principal da GE responsável pelo desenvolvimento da lâmpada LED Energy Smart.

Nenhum comentário:

Postar um comentário